8/25/2014

Thug Unicorn

Com o aniversário da Thug Unicorn a bater à porta, conto não ser a única que já começou a planear o outfit que fará jus à ocasião.
Ficam aqui alguns looks meus de thuggies passadas:












Gostavam de ter esclarecimentos em relação a alguma coisa (cabelos, roupa, maquilhagem)?

8/14/2014

Don't touch my hair hoe

What do I use?




cleans, gives volume and body to my thin color treated hair. No itchy scalp!


Smells amazing, lightweight, could do with something more intense but it's good for diluting hair dye because it's not too heavy and can be left on the hair for a long time without weighing it down.

(disponível em loja na Organi no CC Bombarda)
Stimulates and keeps the scalp healthy, itch free and smelling fresh in between washes.

Absorbs excess oils and leaves hair with nice citrus smell. Adds texture and makes it easier to create hair styles.

(pode ser comprada na Ekstra em Sta. Catarina)
Vegetable semi-permanent dye. My scalp gets itchy when I use 100% dye, not so much when it's diluted in conditioner, which is how I get the pastel colors in my hair.

Routine: 

I wash my hair once a week or less. 
I always wash my hair with cold water. 
Almost always I let my hair air dry. 
When I curl my hair I use wet-to-dry technique with rollers.
I get it bleached professionally at salons, I do not advise trying to bleach your own hair at home
Mostly I leave it the hell alone and try not to over do it with anything. 

Colours/lengths/etc:
(in the past year)















8/10/2014

Sushi

Muita gente ainda fica confusa com o que eu faço no meu trabalho. Faço sushi, mas até que ponto, quais são as minhas funções exactamente? Consigo fazer sushi para ti em tua casa? (sim, mas não me peçam isso, a última coisa que me apetece fazer na minha única folga é ir fazer o que faço todos os dias numa cozinha com todas as condições e fazê-lo numa cozinha domestica)

A lot of people get confused with my work. I make sushi, but to what degree, what exactly are my functions? 

Let me tell you more:



Trabalho no Baixa 22 há dois anos, foi lá que comecei a aprender com o sushiman Jesse James que agora tem o próprio restaurante também na baixa.

I've been working at Baixa 22 for two years, it was there I started learning with sushiman Jesse James who now has his own sushi restaurant, also downtown.


Tudo que aparece nas fotos acima foi feito por mim, desde preparar o peixe, o arroz, fazer os rolos, nigiris e o empratamento. 

Everything you see in the pictures above was made by me, from preparing the fish, rice, making the sushi rolls, nigiris and plating.


O Jesse é brasileiro, e o estilo dele era mais influenciado pelo sushi no Brasil do que pelo tradicional Japonês. O estilo de sushi que faço a considerado fusão. Isto que dizer que posso atirar o que bem me apetecer para o prato, desde que seja bom e tenha semelhanças suficientes com o original para continuar a ser considerado "sushi".

Jesse is brasilian, his style was more influenced by the kind of sushi found in Brasil than the tradicional japanese style. The type of sushi I make is considered fusion sushi. This means I can throw whatever I like on the plate, as long as it tastes good and has enough similarities with the original to still be considered "sushi". 



Basicamente, consigo realizar todas as tarefas necessárias do inicio ao fim para servir uma refeição de sushi completa, tanto que muitas vezes estou sozinha no restaurante (tenho ajuda do staff fantástico da cozinha, que me ajuda quando tenho mais trabalho. Ou seja, todos os dias agora no Verão).

Basically, I can do all the steps to serve you a complete sushi meal, starting from scratch! So much so that I am often at the restaurant working alone (but I do get some support from the super sweet kitchen staff when I'm more overwhelmed, which is very often in the Summer months).



Sintam-se à vontade para fazer perguntas. 

Plase feel free to ask any questions.

8/07/2014

Feeling inspired: Gabber, Spice Girls and Chavs?

Não é novidade nenhuma para quem convive comigo que o meu estilo resvalou subitamente para o lado desportivo. Decidi partilhar aqui convosco as minhas fontes de inspiração.

It's no secret for those who keep up with me that my style has suddenly slided to the sporty side. I've decided to share here, with you, my sources of inspiration.



A cena gabber, que tive o prazer de conhecer atraves dos meus amigos holandeses.
The gabber scene, which I had the pleasure of knowing through my dutch friends.


Sporty Spice obv.


Ser um bocado chav, porque se a Kate Moss pode, tu também podes.
Throw in some chav, because if Kate Moss did it, so can you.


Foto: Thug Unicorn @ Plano B

Dançar em discotecas também me motivou a fundir estilo com funcionalidade. 
Dancing at clubs also motivated me to fuse style and function.


Por último mas não menos importante: obrigada pessoal que aparece pela internet!
Last but not least, thank you random people I see on the internet!








Se souberem a fonte das imagens por favor comentem.
If you know the image's source please comment.




8/04/2014

Todas as fotos neste post foram tiradas pela Luísa Cativo! Podem ver o post dela sobre o festy aqui.

Já se sentia a ansiedade em relação ao fim mesmo antes do festival começar, a vontade de fazer tudo, de estar em todo lado e com todas as pessoas fazia prever que nem 3 nem 4 nem 10 dias seriam suficientes para abandonar Barcelos com a sensação de “missão cumprida”.

Não sei apontar quando exatamente começaram os preparativos, mas rapidamente tudo se fundiu num turbilhão de cores, malas, fatos de banho e tamanhos de viagem de champôs e cremes.
Foi Terça-feira dia 22 que parti para Barcelos, não sem uma boa tarde de descolorações e make-overs de última hora.



Vamos começar por Quinta-feira, o dia em que o pessoal fabuloso aterrou em Barcelos chegado do Porto, prontos para lançar o caos. Foi no palco Taina com a atuação de Ghetthoven (https://www.facebook.com/Ghetthoven) que senti a força e a energia de uma atuação a contagiar e inspirar-me para os dias que se seguem. Toda a noite se resumiu a esperar por esse momento e viver no memento que sentíamos.

Não se pode falar de MdF sem mencionar a piscina, e nos dias em que não estive a abanar-me em cima de plataformas, estive a chillar no spot que batizamos carinhosamente de “o fim do Milhões”. A sombra, vivendo o chillar agressivo, canhões e mega munchies.

Sexta-feira foi o dia de “pausa”, nada de muito animado nem demasiado excitado manteve os humores suaves e o ambiente prometia apenas melhorar, sentia que podia andar pelo recinto e falar com qualquer pessoa e fazer amigos para a vida toda.

O meu amor total por este festival levou-me a querer contribuir de todas as formas possíveis e imagináveis mas a acabar um pouco perdida sem saber bem onde me encaixar. Entre os momentos a servir finos para o pessoal no bar do backstage, as duas cadeiras que carreguei das piscinas para a zona das credênciais ou todos os anos de vida dos quais decidi abdicar durante a performance para Thug Unicorn no fim-de-tarde de Domingo, não consigo classificar qual das atividades foi mais relevante, ou se o momento mais relevante do festival não terá sido mesmo quando eu e a Luísa Cativo passamos uns bons minutos a tentar salvar um passarinho que tinha caído dos arbustos, apenas para sermos supreendida por um Marcinho (Marcio Laranjeira) estupefacto, a tentar conter o riso enquanto nos perguntava simplesmente “Que ritual rarito era esse?” - Entre a vida do passarinho e a gargalhada do Marcinho, foi um momento bonito de encontro entre natureza, gente delicada e burrinha e um passarinho que talvez até se tenha safado. Gosto de pensar que o passarinho está a curtir largo a paz e sossego em Celos neste momento.


Para mim este foi um ano mais marcado por amizade bonita e sem merdas do que qualquer outro sentimento. Reforçar, redescobrir e criar laços com todas as pessoas que tive a sorte de encontrar. Quase tenho medo de despejar aqui toda a gratidão e carinho que sinto por tantos de vocês por isso vou só resumir em #sddsmdf

Nem tudo foram emoções positivas, risos e boa disposição, houve momentos de pânico, tons de vozes que se elevaram e o típico panico de “oh meu deus perdi a carteira ah não caguem nisso nem sequer a trouxe lol vamos continuar a dançar”, mas hey, estou de volta a casa e acho que não perdi nada a não ser vergonha e credibilidade. Quem me dera que a credencial do Milhões desse para coisas da vida real tipo umas pizzas em casa na Segunda-feira ao fim da tarde.

O Sábado foi um dia mais ativo e já com o nível de ansiedade a subir: amanhã é o último dia, temos de curtir mas não podemos curtir demasiado porque ainda temos de curtir até à madrugada de Segunda. Dormes depois, descansas depois e sentes dores depois, temos de viver ao máximo este momento, custe o que custar.

A maioria do grupo maravilha retirou-se para os seus aposentos antes da música acabar e foi assim que a cortina se fechou no penúltimo dia.

O último dia começa com atividade frenética, roupas para preparar, protetor solar para espalhar e ainda tive tempo de preparar um banhinho de imersão para o meu namorado simpatico que teve de ser arrancado da cama pelo bem maior: as migas querem quitar-se em conjunto.
Um quarto de hotel cheio de roupa, maquilhagem e sapatos variados espalhados por todo o lado resultou no que se pode ver durante a atuação de Thug Unicorn: vou usar o que me apetece, o que tenho, o que as amigas emprestam, o que dá jeito e o que tiver que ser para levar o brilho aos thuggies.

Party Monster viiiibes~

O palco não era muito estável, mas nós tivemos fé no destino e fomos dar tudo por tudo com o sol na cara e o suor no peito, a recolher energia vital das pessoas incríveis que não se deixaram parar por ser fim-do-dia, por ser estranho, por ser Domingo ou seja pelo que for e vieram rodear o palquinho de relva no qual as Thuggies do som destrocaram, e o pessoal da dança se partiu e requebrou para vos tentar trazer também um momento de algum modo positivo, mesmo que não tenham sentido na altura ou ainda não estejam a sentir, tiraram algo de bom e márico daquele fim de tarde. E não, não me estou a referir a água minada.



Entre o mar de caras felizes, de maquinas fotograficas e telemóveis sinto que não havia forma de viver aquela experiência mais intensamente, quando se olhava para um lado perdia-se as acrobacias do Onio, quando se focavam nas acrobacias perdiam a oportunidade de serem “o gajo que passou imenso tempo a filmar o rabo da Vânia”.
Depois tive direito a um banhinho de espuma no quarto de hotel, patrocionado para Luísa Cativo que tinha trazinho uma “bath bomb” da LUSH. Adorei toda a vibe de amizade no quarto de hotel, senti que deve ser assim ter irmãs fixes.

A ressaca da atuação foi indescrítivel e ainda dura, as dores são postas de parte, o desconforto é ignorado e tudo é adiado para depois da festa, tanto podia ter corrido mal, se calhar correu, se calhar não, mas sei que a ligação que estableci com as pessoas naquele palco me mudou e enriqueceu. Nem que seja pelos futuros calos que certamente de começaram a formar. Acho que lhes vou dar nomes.


Esta verborreia seria para mim antes de mais, para me permitir solidificar as experiências, atribuir-lhes uma certa vida eterna e para daqui a um ou dois anos ler isto e rir ou chorar ou simplesmente recordar quem fui e quem me tornei. Milhões de transcendências.


Tchau e até para o ano, milhionários!

EDIT:

Fica aqui uma foto com o meu namorado, até porque a nossa relação se tornou oficial no MdF de 2011 e cenas. Topem a cena da luz a formar o símbolo do MdF entre nós, como se os espíritos do festival estivessem a abençoar a nossa união.


5/26/2014

Guess who's back

I admit I totally ignore this blog. Between hating this layout, my full schedule and being a lazy f*ck in general, it's no wonder that the last update here is almost one year old.
But I think it's good for me to have a place where I write things down, keep track of my life and my accomplishments, maybe help keep me motivated.

Let's start off by talking about what I did today.
Monday is my only day off work, and I'm usually beat on Mondays after a long weekend, which means I like to take it easy on the day off. Today was no exception as I slept all day, woke up and put on some comfy clothes, then it was off to find the two food spots I wanted to try out: "Real Hamburgueria" and "Don Hut". The first is a burger place where I had the vegetarian option and my boyfriend had the submarine burger, which is served in a place with a thick layer of sauce. He really liked it.


The vegetarian was good too but I still like the one from "Baixa Burger" more. This one fell appart a bit too much and the flavours weren't amazing. You can do so many things with vegetarian burgers, I'd like to see more interesting flavours our there.

"Don Hut" is a doughnut focused bakery, where I bought a couple of special doughnuts and my very first cronut. I really liked all of them, the dough was perfect. The cronut was really good too, the perfect mixture between the texture of a croissant and a doughnut. What I didn't enjoy was the fact that it was covered in sugar and I hate chewing on sugar (the regular kind, not the powder sugar, obviously).

The weekend was totally uneventful except for Thug Unicorn on Friday, I danced next to the DJ's all night and it was amazingly fun. It was the last Thug Unicorn at Plano B and I hope everyone is excited about the change to Maus Hábitos and I want to see more smiles and happy faces next time!


I'd also like to add that I'm all up for partying with you guys so feel free to come up to me when you see me around, as long as you're not trying to get in my pants or anything that I would obviously dislike, we're sure to have fun.
I'm sure the general public at Maus Hábitos will be more open and pleasant. There were a lot of misbehaving dudebros invading the party that were obviously ruining it for everyone there, and no matter how hard the girls tried to solve that problem, it always turned into an uninviting sausage fest by 5am.


4/01/2013

Sic Boa Tarde - Lolitas, Hipsters e Speakpunk's

I was invited to be on a TV show about alternative styles, representing lolita.




I wore Milky Berry but with an "unexpected" less country lolita feel or the coord with all the matching accessories. The bow is from the Whimsical Vanilla Chan set in mint.

There's a short clip that someone filmed, but it's not my bit, it's the hipster guy because  kind of made a fool of himself on live television.


It was in Lisbon and I had to go and return the same day, I still went to work for two hours when I got back.

I had to ride in first class on the train back because the train was full. I managed to make a mess of the little tray table pretty fast. As you can see I got a proper glass for my free drink. The newspaper was also free, they gave me a selection of newspapers and magazines. Among other little things. It was cool. 

Well, that was pretty much it! If you have any questions feel free to ask! I'm having insomnia and feeling terribly uninspired, but I wanted to update!

Ooh, look at that sexy super heavy tv foundation, yum~